Ultimas Notícias

Sintet cobra respeito no trato com professores sobre reposição de dados no SGE


Também foi discutido a pauta de reivindicações da Educação, pagamento das progressões 2015 e 2016, bem como retroativos foram cobrados na reunião

Sobre a reposição de dados no SGE, o Sintet ratificou que a comunicação que chegou às escolas cobrando o professor foi em tom de ameaças, não é admissível que o professor seja responsabilizado por um trabalho que ele já realizou, o Sintet avalia que o professor deve ser recompensado.

Em reunião realizada na tarde desta quarta-feira, 5 de dezembro, para tratar da reposição de dados no Sistema de Sistema de Gerenciamento Educacional (SGE) da Seduc, o Sintet cobrou respeito com os professores, porque o que foi denunciado é que estavam chegando imposições às escolas. A diretoria do Sintet recomendou que as diretorias de ensino, diretor de escola e equipes diretivas tenha um trato com o máximo de respeito com os professores que estão em sala de aula.

O Sintet ponderou que deve haver um cronograma e que os professores sejam compensados de alguma forma para refazer este trabalho, porque esse trabalho já foi feito, sabemos que é um problema técnico, mas é um problema grave da gestão, no entanto estamos fazendo um diálogo para ver como esse trabalho será feito, e pedimos para que seja respeitado as diversas realidades para a sua execução.

“Não aceitamos que os professores sejam pressionados, por isso, a Seduc precisa distensionar qualquer pressão por parte das DRES, das diretorias de escola e das equipes diretivas, para que os professores tenham liberdade para resolver o problema, que é da gestão, e concluímos, os professores precisam ser recompensados”, disse o presidente do Sintet, José Roque Santiago.

“Vamos alinhar todas as discussões da reunião com o sindicato, e pedimos sensibilidade e união de forças nesse momento, essa reposição dos registros é como uma valorização também do que o professor já fez, registro é um retrabalho sim, mas volto a repetir, é uma valorização do que mais importante os professores já fizeram, que é a docência e o garantir das aulas dos nossos alunos”, concluiu Adriana Aguiar.

A secretária estadual de Educação, Adriana Aguiar vai se reunir ainda hoje com a equipe técnica da Seduc para avaliar as possibilidades discutidas na reunião com o sindicato, de que forma os professores serão recompensados, se é em horário, se é em facilitação das atividades, de como será feito essa reposição de dados no SGE.
A Seduc se comprometeu de emitir uma resposta sobre essa reposição de dados até amanhã.

Entenda o problema
Um problema técnico no equipamento Data Center da Seduc, ocasionado pelas fortes chuvas nos últimos dias teria corrompido o banco de dados provocando perda parcial de informações, como notas, planejamentos e outros dados do Sistema de Sistema de Gerenciamento Educacional (SGE). A Seduc enviou um memorando para as escolas exigindo que os professores teriam que repor os dados perdidos.

Participaram da reunião: O presidente do Sintet José Roque Santiago, o vice-presidente, Iata Vilarinho, o secretário-geral, Carlos de Lima Furtado e os diretores do Sintet, Nilton Pinheiro e João Carlos Freitas. Da Seduc participaram, a secretária Adriana Aguiar, o subsecretário, Robsom Vilanova, o diretor de T.I. Pedro, o assessor de gabilente, Rômulo Carmo, e o diretor de gestão de Pessoas, Luciano Gomes Santos.

Sobre a pauta de reivindicações, o texto ainda está sendo finalizado.