Ultimas Notícias

NOTA DO SINTET REDE ESTADUAL – SGE(7/12/2018)

A Direção do SINTET e o Conselho Estadual de Representantes, reunidos em Palmas nesta sexta-feira, 07/12, deliberaram pelo seguinte encaminhamento em relação à problemática do SGE (Sistema de Gestão Escolar):

1. Na segunda-feira, dia 10, a Assessoria Jurídica do SINTET peticionará uma Notícia de Fato no Ministério Público Estadual solicitando a intervenção do MP na questão, uma vez que o SINTET entende que a responsabilidade pelo sistema é inteiramente da SEDUC, apurar responsabilidades e possível omissão do governo;

2. A orientação é que os professores, assoberbados com o final de ano, tendo provas e trabalhos para corrigir, cuidar de lançar os dados do 4º bimestre, enquanto a força tarefa determinada pela SEDUC através do Memorando nº 217/2018 CIRCULAR/SEDUC de 05/12/2018 comecem a realizar a inserção dos dados perdidos e caso precise que os professores também o façam, uma vez que já fez o serviço e tendo que cuidar do 4º bimestre, que a SEDUC pague por esse trabalho extra (no caso dos professores que já realizaram o preenchimento dos diários eletrônicos cujos dados se perderam), bem como a SEDUC pagar pelo trabalho desprendido também por todos aqueles profissionais que tiverem jornada de trabalho extrapolado.

3. Aos filiados que sofrerem algum tipo de retaliação ou penalidade, serão disponibilizados os esforços da assessoria jurídica;

4. Os profissionais que tiverem dúvida e ou dificuldade no local de trabalho, como pessoal do quadro pedagógico e administrativo reduzidos, reportarem-se à Diretoria Regional do SINTET que encaminhará a demanda para a Secretaria Geral do sindicato que buscará solução junto a SEDUC;

4. O SINTET oficializará a SEDUC do presente encaminhamento.
Para o SINTET os trabalhadores não podem pagar, nem serem penalizados pelo erro da administração. Na época da operação tartaruga, realizado pelos trabalhadores, o Governo soube descontar de forma instantânea centavo por centavo dos dias e horas paralisados, sem nem um pingo de remorso, ocasionando verdadeiro caos na vida financeira dos trabalhadores.

O sindicato, no entanto, entende o momento crítico e do caos instalado na véspera do final do ano letivo e busca, através do diálogo, uma solução para o impasse.
Auditório Zumbi dos Palmares, Palmas-TO, aos 07 de Novembro de 2018.

À Direção