Ultimas Notícias

Sintet cobra na Seduc informações sobre lotação de professores


Diretores do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet) estiveram na tarde desta quarta-feira, 30 de janeiro, na Secretaria Estadual de Educação (Seduc), para buscar informações sobre alterações quanto a lotação de professores nas unidades de Ensino Médio em Palmas.

O diretor de Gestão de Pessoas, Luciano Gomes dos Santos, disse que a Seduc está modulando o pessoal necessário para cada unidade de ensino, e que até segunda, 4, data prevista para começar as aulas, tudo estará normalizado.
“A modulação será concluída até segunda-feira e as aulas vão começar normalmente”, disse Luciano Santos.

O diretor disse que esses contratempos surgiram devido as medidas de enxugamento da Folha, que ele atribuiu como necessária para organizar o quadro de pessoal da pasta da melhor forma. “Primeiro estamos modulando os efetivos, profissionais que estavam cedidos para outros órgãos, e só a partir da necessidade é que são feitas as modulações de contratos”, concluiu Luciano.

Sobre os questionamentos de professores que estariam extra- módulo ou mesmo que tiveram modificações nas suas carga-horárias, o diretor informou que estes professores não precisam procurar lotação de escola em escola, mas que a Diretoria Regional de Ensino (DRE) fará a devida lotação. “As dúvidas sobre casos isolados também serão atendidas nas DREs.

O pedido de esclarecimento foi protocolado através de ofício na terça-feira, 29, na Seduc. O sindicato também cobrou esclarecimentos sobre o Instituto de Corresponsabilidade de Educação, principalmente, sobre que papel o referido instituto desempenhará, além de informações sobre o Programa “Jovens em Ação Escola da Escolha”, mas Luciano Gomes relatou que não seria responsável técnico pela área que trata dos Programas.

A princípio, o Instituto estará presente em algumas escolas estaduais, que passarão a funcionar em regime de Educação Integral, sendo que essas escolas não funcionaram no período noturno (reduzindo o número de professores lotados na escola). O Sintet vai buscar uma reunião com a secretária estadual, Adriana Aguiar, para obter informações sobre o trabalho do Instituto dentro das escolas.

A solicitação do sindicato se deu após várias denúncias de unidades sem diretores e que estariam com o quadro docente incompleto, bem como sem profissionais de serviços gerais. “Estamos preocupados com a abertura do ano letivo nestas condições, não dá para fazer Educação no improviso. O ano letivo não pode ser organizado de última hora, é obrigação da Seduc prover estudos que indiquem o número de profissionais necessários para cada unidade de ensino”, disse o presidente do Sintet, José Roque Santiago.

Também participaram da reunião, o secretário-geral do Sintet, Carlos de Lima Furtado e o presidente do Sintet Regional de Palmas, Fernando Pereira. O professor Edimilson, da equipe técnica da Seduc também esteve presente na reunião.