Ultimas Notícias

SINTET se reúne com a Secretária de Educação de Pium



Nesta quinta-feira, dia 28/3, reuniram-se mais uma vez, os representantes do SINTET Regional de Paraíso e a Secretária de Educação do município de Pium.

Ocasião em que foi cobrado, novamente, a questão da falta de monitores na pré-escola. Segundo a Secretária, isto será resolvido na segunda-feira. Para compensar as horas trabalhadas a mais, a gestão apresentou a proposta de aumentar mais 5 (cinco) horas na carga horária dos profissionais e calcular as horas a mais que foram trabalhadas transformando-as em banco de horas.

Ainda segundo a Secretária, o reajuste de 4,17% referente a data-base já foi autorizado pelo prefeito e se comprometeu em verificar o motivo pelo qual não foi percebido no contracheque pelos trabalhadores/as em educação. Disse ainda que está realizando um levantamento do impacto financeiro para então apresentar uma proposta de pagamento das pendências.

Os representantes do sindicato foram informados que as folhas analíticas serão disponibilizadas pelo jurídico. O SINTET apresentou ainda a proposta de reformulação do PCCR com ampla participação da categoria.

Por fim, a Secretária se comprometeu em agilizar a mediação sobre o convênio com o sindicato.

O SINTET aguarda que os compromissos firmados, pela Secretária com o sindicato em reunião, sejam cumpridos.

SOBRE A REUNIÃO ANTERIOR NO INÍCIO DO MÊS

No início do mês, 08 de março, aconteceu uma reunião entre o SINTET Regional de Paraíso e a Secretária de Educação do município de Pium.

Na ocasião foi debatido sobre as demandas da categoria, tais quais: a falta de monitores nas escolas; a existência de contratos temporários sem a formação mínima exigida; a questão de professsores/as efetivos em desvio de função; a modulação da carga desconsiderando a lei do piso; o reajuste da data-base; PCCR em dia e retroativos; a liberação das folhas analíticas para análise do sindicato; o convênio com o SINTET.

Diante do exposto, a Secretária disse que não há profissionais habilitados no município, daí a contratação de trabalhadores sem formação mínima; afirmou que os profissionais que estão em desvio de função são aqueles que estão próximos a se aposentarem e já não conseguem assumir a regência de sala.

Os representantes do sindicato apresentaram a necessidade de se compensar as horas trabalhadas a mais pelos profissionais da educação, o que foi prontamente acatado. Sobre o reajuste da data-base, a gestão informou que o restante será acrescido o mais breve possível e afirmou ainda que os 4,17% já foi aplicado.

A Secretária, após os questionamentos, se comprometeu em realizar um levantamento de toda pauta financeira em atraso e posteriormente apresentar uma proposta ao sindicato, bem como se comprometeu também em disponibilizar as folhas analíticas na próxima reunião. Por fim, fez o compromisso em mediar a situação do convênio com o SINTET.

Após, o sindicato se reuniu com a categoria a fim de fazer um balanço da reunião e fazer os repasses da mesma. Os/as trabalhadores/as cobraram o aumento da carga horária dos efetivos; urgência na resolução das demandas e a observação de critérios mais claros e justos para redistribuição dos profissionais. Ao final, a categoria elegeu ainda mais quatro nomes para compor a Comissão de negociação.

O SINTET reafirma seu compromisso na luta e na defesa dos direitos dos trabalhadores em educação e conta com a força e garra de sua categoria a quem representa.