Ultimas Notícias

Educação realiza panfletagem contra a reforma da Previdência em Taquaralto


Atividade faz parte da programação do 15M – Greve Geral da Educação

Como parte da programação da Greve Nacional da Educação, o Sintet Regional de Palmas realizou no fim da tarde de quarta-feira (15), um ato público junto à Frente Brasil Popular (FBP), na Avenida Tocantins, em Taquaralto. O ato teve início próximo das 18 horas. Professores e integrantes dos movimentos sociais e sindicais panfletaram em caminhada com saída do Posto Trevo até a Praça da Matriz, onde encerrou o ato.
Durante todo o percurso os manifestantes entregavam panfletos e conversavam com comerciários e andantes sobre o desmonte da aposentadoria e dos cortes da educação.

O presidente do Sintet, José Roque Santiago deu início a primeira fala usando microfone e carro de som no canteiro central da avenida, onde chamou a atenção da sociedade para se posicionarem contra a reforma da Previdência. “O governo está usando de todas as maneiras para enganar o povo sobre a necessidade de fazer reforma na Previdência, é mentira! Não podemos nos enganar com a propaganda que está aí de que a Previdência está quebrada, não é verdade! Querem roubar a aposentadoria do trabalhador e da trabalhadora, dos professores e dos trabalhadores rurais. Se essa reforma passar nenhum trabalhador conseguirá se aposentar, e se conseguir não irá sobreviver com um benefício de quatrocentos reais. Precisamos nos unir e barrar essa maldade”, disse José Roque.

Debaixo da chuva inesperada, os manifestantes seguiram em caminhada pela calçada, protegidos por toldos e marquises da avenida comercial, fato que aproximou os manifestantes para o diálogo com vendedores e lojistas.

O representante da Frente Brasil Popular e professor, Vinicius Luduvice, o professor Antonio Chadud, o professor Fábio Lopes e a vice-presidente do Sintet Regional de Palmas, Rose Marques também usaram o microfone para conversar com a comunidade comercial durante o ato.
As falas abordaram além do desmonte da Previdência, o corte de investimento na Educação Pública. Faixas com dizeres contra a reforma também foram estendidas no canteiro central da Avenida Tocantins, provocando a atenção contra o desmonte da aposentadoria. Entre os professores que estiveram presentes na panfletagem estavam ainda, os professores Rogério Barros, Juni Cleiton, Ederval Rocha, Eduarda Ribeiro, Cleide Diamantino, Odair Viana, Jeffirson Ramos e Carlos Augusto.