Ultimas Notícias

Professores deflagram greve a partir de segunda, (26), em Dianópolis



Os professores da rede municipal de Dianópolis deflagraram greve nesta terça-feira (20/08), durante a realização de uma assembleia geral. O movimento grevista começa na segunda-feira, (26). A categoria reivindica o pagamento de progressões atrasadas, data-base e o cumprimento integral do plano de Carreira do Magistério Municipal.

A rede municipal conta com mais de cento e quarenta professores e cerca de dois mil e quinhentos alunos. “É preciso que a gestão municipal cumpra o plano de carreira dos professores, que estão com salários defasados, sem progressões e sem o reajuste de salário anual, a data-base”, disse o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), regional de Dianópolis, Jailton Pereira.

No último dia 6 de agosto, a categoria havia realizado uma outra assembleia para discutir o enquadramento publicado pela Prefeitura, onde a categoria recusou a proposta publicada. A categoria respeitou os prazos para que a Prefeitura apresentasse uma proposta sobre as reivindicações, mas até a realização da assembleia a Gestão não enviou nenhuma resposta. O Estado de Greve foi decretado ainda no mês de março, também decidido por unanimidade em assembleia.
“A Gestão precisa reconhecer os direitos dos professores e conceder a valorização que lhes é devida, que é no mínimo, de garantir seus direitos adquiridos”, afirmou Pereira.

Além de não cumprir o plano de carreira, a Prefeitura também não está pagando o Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN), garantido pela Lei 11.738/2008, em cumprimento a Constituição Federal, no artigo 60. O piso salarial do magistério foi reajustado para R$ 2.557,74, a partir de 1º de janeiro de 2019, pelo Ministério da Educação, com reajuste de 4,17%.