Ultimas Notícias

Sintet diz não à MP que reduz percentual das progressões em Aparecida do Rio Negro



Em mais uma postura de retrocesso e ataque aos trabalhadores/as da rede municipal de educação de Aparecida do Rio Negro, o prefeito Deuzimar Amorim apresentou nesta quarta-feira (27/05), uma Medida Provisória (MP) na câmara municipal, que altera as tabelas do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) da educação que reduz drasticamente os percentuais das progressões vertical e horizontal.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), através da Regional de Palmas, representado pelo diretor regional, Cleber Messagi Arrais e pelo secretário de Assuntos Municipais, Joelson Pereira, participou da sessão na câmara de vereadores nessa para fazer a defesa dos direitos da categoria. Na ocasião, o diretor Joelson Pereira fez uso da tribuna, onde fez uma explanação contrária a proposta do prefeito que defende a aprovação urgente da MP.

“A MP apresentada pelo prefeito é mais um pacote de maldade da gestão para os trabalhadores da educação, não podemos aceitar mais retrocessos para a nossa categoria”, disse Joelson Pereira.

Ainda na sessão, o diretor Joelson Pereira esclareceu aos vereadores e ao secretário de educação, que para além das perdas salariais, a redução dos percentuais das progressões irá ocasionar ainda mais desvalorização. O diretor do Sintet apresentou relatórios financeiros e simulações para argumentar contrário à medida da gestão e cobrou que os vereadores não aprovassem a MP.

O Sindicato ressalta que desde 2016 a categoria vem sofrendo com a defasagem salarial que reduziu o poder aquisitivo da categoria em aproximadamente 30%, devido a postura do prefeito em não respeitar os percentuais do reajuste anual concedido por meio da Lei do Piso do Magistério.

A MP foi apresentada e a votação ainda será definida. O Sintet Palmas reafirma seu compromisso em continuar na defesa da categoria.

Sintet Regional de Palmas – compromisso e trabalho sempre!