Ultimas Notícias

Sintet vai à justiça pela cobrança do pagamento imediato de salário dos servidores da educação em Peixe



Justificativa do prefeito é inaceitável. Esses pagamentos devem ser realizados o quanto antes. “É profundamente lamentável, que em meio a uma pandemia, quando já estamos enfrentando tantas adversidades, tenhamos que passar por mais esse constrangimento: contas atrasadas e cobrança dos credores. Temos casos de pessoas que estão sendo ameaçados o fornecimento de água e energia elétrica, o gás acabou, precisamos tratar desse pagamento com urgência”, disse a presidenta.



O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), através da regional de Gurupi, estuda medidas judiciais para cobrança do pagamento imediato dos salários dos profissionais da educação municipal de Peixe, localizado na região sul do Tocantins.

O prefeito interino de Peixe, Aier Ribeiro Louça (MDB), divulgou em nota na última quinta-feira (20) em que tenta justificar o atraso nos salários de professores e outros servidores municipais ligados a uma cooperativa na cidade. Ele alegou que ainda não conseguiu acesso às contas bancárias da prefeitura. Para o Sintet, a justificativa do prefeito é inaceitável. “Queremos saber cadê os recursos financeiros da educação, esse atraso é no mínimo duvidoso”, disse a presidente do Sintet Regional de Guaraí, Gabriela Zanina.

A assessoria jurídica do sindicato já está estudando quais as medidas judiciais cabíveis para cobrança imediata dos salários atrasados dos profissionais da educação. Segundo Gabriela Zanina, o salário atrasado é referente ao pagamento do mês de julho e os recursos viriam do Fundeb 60%, parcela dos recursos recebidos do FUNDEB que deve obrigatoriamente ser aplicada para remuneração dos profissionais do magistério.

“É profundamente lamentável, que em meio a uma pandemia, quando já estamos enfrentando tantas adversidades, tenhamos que passar por mais esse constrangimento: contas atrasadas e cobrança dos credores. Temos casos de pessoas que estão sendo ameaçados o fornecimento de água e energia elétrica, o gás acabou, precisamos tratar desse pagamento com urgência”, disse a presidenta.

Imagem da internet.