Nota de repúdio contra a prefeita Fátima Coelho e contra o Secretário de Educação de Guaraí, Sebastião Mendes

11/08/2022 11/08/2022 09:48 989 visualizações

 

 

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), através da regional de Guaraí, repudia veementemente o ato claramente eleitoreiro da prefeita de Guaraí, Fátima Coelho (DEM) e do Secretário Municipal de Educação Sebastião Mendes por descumprirem o acordohomologado pela justiça em dezembro de 2021.

O Acordo Coletivo firmado entre o Sintet e o munícipio de Guaraí garantia o pagamento do Piso Salarial e das progressões atrasadas aos professores da rede municipal, no entanto, a Prefeita não cumpriu o acordo e não pagou os direitos dos professores efetivos.

Em mais um ato visivelmente eleitoreiro, a prefeita Fátima Coelho publicou que vai pagar em agosto o reajuste do piso retroativo a janeiro apenas para os profissionais em regime de contrato e nega os direitos dos professores efetivos que ganharam o direito na justiça.

O Sintet vai buscar a garantia dos direitos da categoria através dos meios judiciais e da luta sindical.

 

Piso do Magistério 2022

Em maio de 2022, os professores promoveram um protesto na Praça da Conciliação Prefeito Euclides de Lima Rodrigues, a “Praça da Prefeitura”. A ação, que recebeu o nome de “piquenique do Piso”, teve como objetivo cobrar da Prefeitura, o reajuste do piso de 33,24%, percentual fixado por meio de portaria do Governo Federal, editada em fevereiro.

 

Ainda em abril, a categoria instalou faixas publicitárias pela cidade, cobrando que a lei do piso fosse cumprida. A categoria cobra ainda que o Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR), vigente desde 2016, seja revisado, conforme prevê o acordo judicial firmado em 2021.

 

Instituído pela Lei Federal Nº 11.738 de 2008, o piso do magistério público da educação básica é atualizado anualmente, mas governantes quem não valorizam os profissionais da educação, não cumprem a lei e nem garantem os direitos da categoria.