Educação realiza paralisação pela valorização da carreira nesta terça (02), em Ponte Alta do Tocantins

02/04/2024 02/04/2024 14:35 589 visualizações

 

 

 

Os profissionais da rede municipal de educação de Ponte Alta do Tocantins realizam nesta terça-feira, 02 de abril, um dia “D de Paralisação” pela valorização da carreira, enquadramento dos administrativos e o pagamento do reajuste do piso do magistério. Pela manhã houve manifestação com um ato público com concentração na Praça Capitão Antônio Mascarenhas. Faixas e cartazes cobram o pagamento dos direitos da categoria.

A prefeitura de Ponte Alta do Tocantins não pagou o reajuste do piso do magistério dos anos de 2022, 2023 e 2024, e as progressões horizontais e verticais também estão atrasadas.

Sem a atualização dos reajustes do piso do magistério e sua aplicação nas tabelas e sem as progressões, os professores sofrem com a desvalorização e a carreira achatada. Os funcionários de escola cobram o enquadramento e valorização.

“Os professores reivindicam o pagamento dos direitos sem eles não tem valorização”, disse Vera Fischer, diretora do Sintet Regional de Porto Nacional.

O presidente do Sintet, José Roque Santiago participou das manifestações com os trabalhadores e falou sobre a importância de reivindicar os direitos. “É preciso união e mobilização da categoria em defesa dos direitos”, disse.

O Sintet Regional de Porto Nacional protocolou um outro ofício ao prefeito, Kleber Rodrigues de Sousa cobrando uma proposta sobre os pagamentos dos direitos da categoria.