Em defesa do piso do magistério, professores realizaram mobilização em várias cidades tocantinenses

22/03/2023 22/03/2023 15:15 182 visualizações

 

No total, foram realizadas mobilizações em seis municípios da regional de Guaraí. Os municípios de Peixe, no Sul e Arapoema, no Norte do estado, também realizaram manifestações

 

Vários municípios tocantinenses realizaram mobilizações no Dia Nacional de Lutas pela Aplicação do Reajuste do Piso nas Carreiras dos Trabalhadores em Educação realizado nesta quarta-feira, 22 de março. A convocação foi feita pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), atendendo ao chamado da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). O objetivo foi intensificar a luta pela valorização profissional da carreira do magistério.

A presidente do Sintet regional do Sintet de Guaraí Iolanda Bastos informou que seis municípios da regional realizaram manifestações e paralisação da educação: Guaraí, Pedro Afonso, Bom Jesus, Colmeia, Santa Maria do Tocantins e Pequizeiro.

Os municípios de Peixe, no Sul e Arapoema, no Norte do estado, também realizaram manifestações

O Sintet luta para que o reajuste do piso seja aplicado para todos os professores (em todos os níveis das tabelas nos planos de carreira). "Para que não aconteça achatamento da carreira, o reajuste do piso deve ser aplicado para todos os professores do quadro para evitar a desvalorização entre aqueles que têm mais tempo de serviço e os que possuem especialização, mestrado", disse o secretário-geral da CNTE, Carlos de Lima Furtado.

 

Desvalorização da carreira do magistério é o caso dos municípios de Porto Nacional e Mateiros que estão em estado de greve.